fotografia:

pequeno manual prático

Mesmo com as melhores técnicas, qualquer fotografia limita-se a captar luz num filme. A luz é a matéria prima essencial da fotografia e sem boa iluminação não há uma boa imagem. Um fotógrafo deve aprender a conhecer e interpretar a luz: a sua cor, a sua direccionalidade e o seu carácter. Fotografar é pintar com luz numa tela química.

A direcção da luz resulta da sua posição em relação ao fotógrafo e ao assunto. Quando a origem da luz se localiza por trás da objectiva, temos uma situação de iluminação frontal, que reduz as sombras do que se está a fotografar e reduz a noção de tridimensionalidade. Permite, contudo, uma excelente reprodução de cores vivas. Se a luz surge por trás do assunto da fotografia estamos numa situação de contra-luz. O fotógrafo pode regular a exposição de forma a captar os detalhes que ficam na sombra ou, pelo contrário, reduzir o objecto a uma silhueta contra um fundo expressivo. A iluminação pode ainda ser lateral, o que acentua a noção de volume e pode dar textura, através das sombras, a superfícies como a areia ou a neve.

Independentemente do local de onde provenha, a luz pode atingir os objectos de forma dura, desenhando sombras de contornos precisos, ou difusa, quase não se distinguindo sombras. Este carácter da luz influencia também o ambiente retratado, tal como a cor da própria luz. Antes do nascer do Sol ou quando o céu está encoberto, a cor dominante é azul. É uma luz fria, muito eficaz para fotografias que queiram transmitir sensações de isolamento e angústia. Logo após o nascer do Sol e ao fim do dia a luz é quente, de dominante próxima do vermelho. Muitas vezes a neblina torna especialmente visível a tonalidade da luz, criando ambientes envolventes e misteriosos.

veneza
Veneza (Nikon F50, Sigma 28-70 f/2.8-4, Kodak Gold 400) A luz de Inverno, ao entardecer, criou uma atmosfera mágica que domina a fotografia, tornando-a quase monocromática.

A luz está sempre a mudar. A paciência é uma virtude frequentemente recompensada quando as nuvens deixam passar um raio de Sol para iluminar precisamente a árvore que queríamos fotografar ou quando diferentes tipos de iluminação dentro do enquadramento produzem contrastes inesperados. A única solução é estar atento e pronto para captar qualquer a imagem única num instante fugaz.

próxima secção >